04/06/2021 às 17h31min - Atualizada em 04/06/2021 às 16h52min

Millenials x Geração Z: como os jovens de cada geração veem a moda?

As duas gerações vivem um certo embate em relação à peças comuns em seus guarda-roupas

Eduarda Lontra - Editado por Daniel Magalhães
Reprodução/Pexels
Um embate surgiu no TikTok e tem gerado atrito entre gerações: a calça skinny! O tema teve início depois que a usuária – e intitulada personal shopping e styling - @momohkd publicou um vídeo ensinando como ter estilo em três passos, no qual ela indica que as pessoas joguem fora, queimem ou transformem sua skinny em outra coisa. Desde então o seu vídeo possui quase 80 mil likes e a hashtag “jeans skinny” tem cerca de 160 milhões de visualizações, com vídeos de Millennials e Geração Z defendendo o seu ponto de vista sobre a peça.
 
Mas as discussões entre gerações não se restringe apenas ao jeans skinny. No quesito moda, Millennials e Geração Z sempre comparam o que esta em alta ou não. Para a consultora de estilo, Marina Bruno, é normal acontecer discordâncias sobre moda quando duas gerações predominam a sociedade e ditam o que é tendência, e um motivo importante para essa diferença de visões é que cada geração nasceu em fases diferentes do mundo.
 
- As diferenças são muitas. A Geração Y, também conhecida como Millennials, nasceu em meio a uma grande crise financeira enquanto a Geração Z chegou em meio a muitos desastres ambientais. O mundo que você vive e observa ao longo da sua vida vai interferir profundamente na sua forma de agir e consumir – destacou Marina Bruno.
 
Para a consultora, essa diferença de estilos faz até com que existam produtos específicos para cada público consumidor. “Uma marca hoje em dia que tenta vender para todo mundo, não alcança ninguém”, frisou Marina.
 
As duas gerações predominantes na sociedade atual

Mesmo com embates, as gerações possuem cerca de trinta e cinco anos de diferença. São considerados Millennials as pessoas que nasceram entre 1980 a 1995, e hoje possuem 41 a 26 anos, já a Geração Z, ou Gen Z, são os nascidos entre 1996 e 2010, com faixa etária dos 25 aos 11 anos. Mas vale ressaltar que não há uma exatidão sobre essas datas e dependendo do país elas podem variar.
 
Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), em 2019 a população mundial era composta por 32% de pessoas da Gen Z, o equivalente a cerca de 2,47 bilhões de pessoas, e os Millennials eram compostos por 2,43 bilhões. Isso faz com que ambas as gerações estejam em destaque na sociedade atual, muitos Millennials já possuem família e ocupam o mercado de trabalho há anos, e os Gen Z estão terminando o ensino médio, outros a graduação, e entrando no seu primeiro emprego.
 
Enquanto Millennials nasceram em uma recessão econômica, se especializaram e viram os avanços tecnológicos surgirem, a Geração Z é conhecida como nativos digitais e livres de estereótipos. Isso impacta no ambito da moda, a primeira geração cresceu com inspirações fashions dos anos 90 e 2000, como Britney Spears, Lindsey Lohan e Hilary Duff, enquanto a segunda cresceu na era dos influenciadores digitais e se inspiram em personalidades como Bella Hadid, Kylie Jenner e Billie Eilish.
 

 
Mas afinal, Millennials e Geração Z vêem a moda de forma tão diferente?

De acordo com Marina Bruno, as gerações possuem comportamentos diferentes na hora de comprar suas roupas. “Os Millennials buscam ao comprar, mais do que um produto, mas uma experiência. Preferem gastar dinheiro com qualidade de vida mais do que com produtos, e costumam ser mais fiéis às marcas”, destacou a consultora de estilo. Enquanto isso a geração mais nova busca por novidades e o impacto social.
 
- A Geração Z está preocupada com o caminho que aquele produto faz até chegar ao consumidor final, se ele é uma peça sustentável. É uma geração que quebra estereótipos e regras e não se importa em aderir ao “faça você mesmo” caso não consiga comprar. A geração Z também é mais receptiva à diversidade e as diferenças – pontuou Marina.
 
Essa diferença de consumo foi observada em uma pesquisa feita pelo site Infovarejo, em um artigo de 2020. Segundo os dados, 60% dos Millennials continuam fiéis as marcas após uma compra, mas, 81% dessa geração esperam que essas empresas se posicionem publicamente a causas beneficentes e de cidadania. Enquanto isso, 45% dos Gen Z buscam por marcas ecologicamente corretas e socialmente responsáveis, além disso, 65% pesquisam a origem da peça que esta comprando.
 
Mesmo com hábitos de consumo diferentes, Millennials e Geração Z buscam por conforto e bem estar em seus looks. Para a servidora pública, Isadora Cardoso, de 28 anos, a moda é uma forma de se expressar. “Eu nunca gostei de seguir tendências, sempre tive o meu estilo. Eu me sinto na moda quando estou vestida de peças que representam conforto. Hoje em dia vejo modelos como a Hailey Bieber usando peças largas e acho lindo, mas não combina comigo”, comentou a Millennial que é adepta de um estilo básico, com jeans, camisetas lisas, blazers, vestido preto e sapatilha.


 
A advogada e estudante, Carolina Erthal, de 23 anos, faz parte da Geração Z mas também investe no básico, como jeans e t-shirt, considera a moda atemporal e reflexo do contexto social de cada época. “Moda é conforto e modo de expressão, não tem um sem o outro. Gosto de fazer escolhas que me sinta bem e não gosto de ousar muito, vou no básico com uma ou outra coisa diferente, que mostre sempre a minha personalidade”, frisou Carolina que antes da comprar busca observar o que as pessoas que ela curte o estilo estão usando, e assim, vê se a referência se encaixa ao seu estilo pessoal.

 
Nesse mesmo pensamento, Marina Bruno explica que a moda é o espelho da sociedade e tudo depende do momento. “Tendências são movimentos que estão em evidência por algum motivo e por um período. Geralmente as tendências de consumo vêm acompanhadas de novas tendências de comportamento. Por isso, é muito natural que uma peça seja mais bem recebida por uma determinada geração e rejeitada por outras”, comentou Marina.

No fim, os gostos por determinadas peças podem variar, e os debates sempre irão acontecer, mas uma coisa que nunca sai de moda para ambas as gerações é o conforto, o bem-estar e o quanto a moda serve como expressão de suas personalidades e gostos.  

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »