13/06/2022 às 17h23min - Atualizada em 29/04/2022 às 20h27min

Shein vs Sustentabilidade: relação de produção e consumo prejudica meio ambiente

Um dos problemas recentes sobre a empresa tem sido as cópias das roupas de marcas já consolidadas no cenário mundial

Gisele Ramos
Reprodução

Rodeada de polêmicas desde que começou a ascender no mercado global de moda em 2018, a empresa de Chris Xu, a Shein, vale mais que a Zara e a H & M juntas. No entanto, um dos problemas recentes sobre a empresa tem sido as cópias das roupas de marcas já consolidadas no cenário mundial.
 

Mas isso está longe de ser uma das únicas polêmicas enfrentadas pela marca. Na realidade, o problema está no tipo de comércio que eles promovem, chamado de fast-fashion, moda baseado no consumo rápido comprou => usou => descartou. Além disso, o fato da Shein vender roupas idênticas as de grife por um custo bem abaixo do valor da marca original, facilita ainda mais esse consumo desenfreado e tem atraído consumidores do mundo todo.
 

Isso é um fator ótimo para o mundo das finanças, já que quanto mais gente comprando, maior dinheiro roda e vai para o fundador da rede de moda. Entretanto, nem tudo são flores, e por isso, os comércios locais e até nacionais ficam no prejuízo já que é muito mais cômodo comprar uma roupa pela internet do que se locomover até uma loja física. Mas, vale destacar que aém dos varejistas, o que mais sai prejudicado por causa dessa relação é o meio ambiente que já vinha sofrendo com os impactos da industrialização a um grande tempo

O aumento do consumo já vem em um confronto com a sustentabilidade há muitos anos. não é de hoje e nem surpresa para ninguém esse conflito. No meio disso tudo, muitos podem se perguntar "porque a Shein impacta nisso?". A loja virtual produz 50 mil peças por dia e inúmeras pessoas acessam o site ou aplicativo para comprar uma peça que achou legal, por um bom preço.

Além disso, a empresa lança uma novas coleções em curtos espaços de tempo. Estima-se que só no Estados Unidos 2.150 peças de roupa sejam descartadas por segundo, o problema é que nem todas as peças de roupa são biodegradáveis e muito menos feitas de matéria prima totalmente benéfica ou que não causa nenhum desgaste e poluição ao meio ambiente, e quanto mais acelerado esse processo de consumo, mais rápido caminhamos a morte do meio ambiente. 

Enquanto as discussões sobre o que pode ser feito para diminuir esses impactos rodeiam o mundo da moda, pequenos grupos começam movimentos contra fim de frear o consumo exagerado de roupas e acessórios. Entre as alternativas para ir contra essa relação de abuso do meio ambiente estão procurar formas de consumo consciente da moda, investir em peças atemporais, que nunca saem de moda. Além de investir em customização e buscar lojas que se preocupam com o meio ambiente.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »