03/09/2019 às 12h48min - Atualizada em 03/09/2019 às 12h48min

Os benefícios do Yoga

Como a prática pode ajudar na saúde do corpo, espírito e da mente

Beatriz Evaristo - Editado por
Foto: Reprodução
O yoga é uma prática que atualmente está se massificando pelo Brasil. Segundo Pesquisas feitas pelo Yoga Aliance e Yoga Journal revelam que de 2008 a 2016 duplicou-se o número de praticantes de yoga no mundo de 15.8 para 36.7 milhões.

Yoga é uma atividade física relacionada ao budismo. Ela é de origem indígena e significa controlar, unir. Existente há mais de 5000 anos, é uma filosofia de vida que trabalha a relação entre o corpo e a mente através de exercícios de posicionamento e meditações.

O objetivo final da prática, mesmo com as ramificações que o yoga tem, que se diferenciam nas formas como as posições são abordadas, é levar o praticante ao estado de quietude e plenitude. Ele trabalha as emoções, ajuda as pessoas a agirem conforme os pensamentos, relaxa e ainda trabalha a parte física do corpo.

Praticar essa atividade, pelo menos duas vezes na semana, ajuda a melhorar diversos problemas na saúde. Em 2014 a ONU instituiu no dia 21 de junho como o dia internacional do yoga. A oficialização de uma data é uma forma de incentivar a população mundial a construir um estilo de vida mais saudável. Desde então, o dia 21 tem sido comemorado por diversas nações que se se reúnem para celebrar a paz e união.
 
A prática na universidade


 
A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) disponibiliza, desde meados de 2017, aulas gratuitas nos campis. Esse projeto, intitulado como “Yoga no Santa”, é uma parceria entre diversos professores que tem o contato com a prática.

Inicialmente coordenado apenas pela professora do Instituto de Artes da UFU, Luciana Arslan, hoje conta com professores de toda a universidade, como é o caso da Ana Marta de Souza, professora de engenharia.
“A ideia inicial do projeto é que as pessoas possam experimentar o yoga, viver um pouco do yoga na vida delas e proporcionar esse bem-estar em um ambiente que é tão difícil.” Conta Ana Marta. 

Ter um projeto desses dentro de uma universidade é de estrema importância. Além de ajudar os estudantes e toda a comunidade acerca da faculdade, o projeto ajuda a dar visibilidade a prática do yoga, a forma como essa atividade pode beneficiar a saúde de todos.

A professora do projeto Sandra Campos, 49, fala sobre como o yoga mudou sua saúde. “O yoga virou parte da minha vida, faço todos os dias a meditação e prática. Muita coisa mudou na minha vida depois que eu comecei, só tenho colhido os benefícios”

O projeto, para além de tudo, visa ajudar o estudante a relacionar seu corpo e mente com os estudos, que muita das vezes acaba os adoecendo psicologicamente. O intuito é equilíbrio, manter a saúde mental e ainda sim dar efeitos positivos nas atividades da graduação.

Gabriel Gomes, 25, é estudante de filosofia na UFU e conheceu o projeto através de uma amiga. Ele conta que sofria muito com crises de ansiedade e síndrome do pânico e após conhecer o yoga e se aprofundar mais nesse universo, conseguiu controlar os conflitos emocionais e se fazer estar mais presente.

“Me tornei uma pessoa mais tranquila, e que todos os benefícios correspondentes ao yoga colaboraram para uma melhora em todas as minhas relações.” Afirma Gabriel.

Os cuidados

Mesmo com todos os benéficos que o yoga agrega a vida do praticante, deve-se ter alguns cuidados ao realizar a prática. Alguns deles são:

Roupas confortáveis
Assim como nas outras atividades físicas, é recomendável utilizar roupas confortáveis e que possibilitam realizar movimentos amplos. Tirar acessórios também é uma dica para intensificar o conforto, evitando distrações durante a prática.    

Alimentação antes e depois da prática
Não comer alimentos pesados é essencial para evitar mal-estar durante a aula. Comidas gordurosas, cheias de sal ou açúcar não são as melhores opções para ingerir. Opte por alimentos naturais e de fácil digestão, como frutas e bebidas leves.

Respeitar o seu limite
Antes de tudo, as posturas do yoga são um pouco desafiadoras, mas a intensão é seguir o limite do corpo. A ideia não é forçar e sim desafiar, com respeito e amor.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »