07/09/2019 às 00h48min - Atualizada em 07/09/2019 às 00h48min

Especial Mundial: A Fifa muda o formato

Em 2000, a federação internacional altera o formato do mundial; uma decisão de bastidor e o cancelamento do mundial de 2001 irritaram o Palmeiras

Paulo Octávio - Editado por Amanda Cruz
Rincón levanta a taça do Mundial de 2000. Foto: Júlio César Guimarães/Lancepress
Com o desejo de globalizar o futebol, e de ganhar mais dinheiro, a Fifa, que não tinha referendado as Copas Intercontinentais, quis mudar o formato do Mundial em 2000. A escolha pelas equipes participantes gerou polêmica. Isso porque o campeão da Libertadores do ano anterior, Palmeiras, não foi chamado. Segundo UOL, dirigentes queriam um clube paulista e um carioca na disputa como forma de atrair o publico, já que Morumbi e Maracanã sediaram o evento. Mas a escolha pelo Vasco foi feita dias antes da final do verdão com o Deportivo Cali, em 1999. Isso gerou uma crise. Outro campeão daquele ano, Jubilo Iwata, do Japão, vencedor da Liga dos campeões asiática,  também não chamado.
 
No fim das contas, a final foi decidida entre Corinthians e Vasco -- campeões de suas chaves -- no dia 14 de janeiro, no Rio de Janeiro. O Timão passou por Real Madrid, Al Nassr e Raja Casablanca na primeira e única fase antes da decisão. O jogo contra o time marroquino teve polêmica: a bola do gol de Fabio Luciano (o segundo da partida) não entrou, o bandeira não correu, mas árbitro italiano Stefano Braschi deu o tento. Já o cruzmaltino teve em seu caminho Necaxa, South Melbourne e Manchester United. Porém, a Copa Intercontinental com Boca Juniors e Real Madrid, vencedores da Libertadores e Liga dos Campeões de 2000, ocorreu normalmente em 28 de novembro. Os argentinos venceram por 2 a 1.
 
Em 2010, o então presidente da federação internacional, Joseph Blatter, admitiu que errou o formato do torneio de 2000. “Sentimos que algo estava errado e precisávamos de outro formato, pois tivemos o que não poderíamos ter: dois clubes do mesmo país na final. Então tivemos que interromper a competição, por diferentes razões. Além disso nos anos seguintes, houve outros problemas na Fifa”, explicou.
 
A entidade se interessou em fazer outra edição em 2001, na Espanha. Foi marcada data, estádio e  12 clubes foram convidados. Eles se dividiriam em três grupos. Palmeiras, Boca, Real e Los Angeles Galaxy iriam atuar. Mas o projeto foi abortado por causa da falência da ISL, empresa que iria patrocinar a disputa. Esse fato aumentou o rancor do Verdão com a Fifa. Com isso, o formato da copa Intercontinental ficou até 2004. Em 2005, a federação acertou o regulamento do novo Mundial com campeões de todos os continentes e do país sede, e a volta do torneio ao Japão (posteriormente a sede foi mudada para outros países asiáticos). Deu certo. Nesse período, São Paulo, Internacional e Corinthians foram os brasileiros vencedores. Mas haverá mudança para 2021.
 
Não perca: Na próxima matéria, Lab dicas jornalismo explica formato do mundial a partir de 2021.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »