11/09/2019 às 22h57min - Atualizada em 11/09/2019 às 22h57min

Confiança, Juventude e Sampaio Corrêa brigam pelo título da série C

Veja o caminho que os clubes percorreram até a semifinal

Gabriel Amorim - Editado por Paulo Octávio
Asterisco na tabela: Paysandu entrou com ação pedindo anulação do jogo contra o Náutico. Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco
A série C já tem três equipes classificadas para segunda divisão do ano que vem. Mas os clubes seguem nutrindo o sonho da busca pelo título da competição. Juventude-RS, Confiança-SE e Sampaio Corrêa-MA compõem as semifinais da terceirona  do Campeonato Brasileiro. Porém ainda há uma dúvida sobre a vaga do Náutico. Isso porque o Paysandu e a Federação Paraense de Futebol entraram com ação no STJD para anular a partida de domingo, 8,  que classificou os pernambucanos, devido ao que eles entendem como erro de direito do árbitro Leandro Vuadén. Caso tribunal nege o julgamento, o timbu terá sua vaga confirmada e enfrentará o clube gaúcho  na semifinal. Já o  Dragão sergipano joga diante da Bolívia Querida neste domingo, 14, no Batistão, às 17h. O joga da volta será no dia 21, no Castelão, no mesmo horário. 


NÁUTICO

Líder do grupo A com 33 pontos, o Alvirrubro de Rosa e Silva foi a equipe que mais venceu durante a primeira fase – ao todo foram dez vitórias, sendo 6 em casa e 4 fora, com dois empates. Como mandante, o Náutico perdeu uma única vez, para o Ferroviário-CE, na terceira rodada, quando ainda era comandado pelo técnico Márcio Goiano – que veio a ser demitido após essa derrota. Desde a chegada de Gilmar Dal Pozzo, o clube pernambucano segue invicto sob seus domínios. Fora de casa, o clube não conseguiu manter a boa fase proveniente dos Aflitos: foram quatro vitórias, quatro derrotas e um empate. Nas quartas de final os alvirrubros enfrentaram os paraenses do Paysandu e se classificaram para as semifinais, após vencerem nos pênaltis por 5x3. Jogo foi marcado por um pênalti polêmico. Árbitro Leandro Vuaden deu pênalti de Uchôa, que tocou com braço na bola na grande área; Vuaden afirma que sua família recebeu ameaças e que irá se pronunciar em breve. O Papão afirma que esse foi um erro de direito e pede anulação do jogo. STJD tem cinco dias para dar seu parecer.


JUVENTUDE

Segundo colocado do grupo B com 28 pontos e única equipe de seu grupo a se classificar para as semifinais, os Jaconeiros se classificaram ao passar pelo
 Imperatriz-MA. Após o empate no jogo de ida por 0x0, o Juventude venceu o Cavalo de Aço pelo placar de 4x0, com show do meia Renato Cajá, que marcou três gols. Na primeira fase da competição, os gaúchos acumularam sete vitórias, sendo cinco em casa e duas fora, quatro derrotas e sete empates. A equipe comandada pelo técnico Marquinhos Santos tem um dos ataques mais positivos da competição, são 24 gols marcados em 20 jogos disputados. Renato Cajá é o artilheiro da equipe com cinco gols em oito jogos. Em contrapartida, o Juventude detém a marca de equipe com mais cartões amarelos durante a Série C. Até as quartas de final, 69 cartões amarelos foram distribuídos entre seus atletas. O atacante Dalberto foi quem mais tomou cartões, seis ao total.


CONFIANÇA

Quarto colocado do grupo B com 26 pontos, os sergipanos do Confiança chegaram as semifinais após passarem pelo Ypiranga-RS.  O dragão venceu o primeiro jogo por 1 a 0 e empatou na volta em 1 a 1. Na primeira fase da competição, a equipe obteve sete vitórias, cinco em casa e duas fora, seis derrotas e cinco empates. Como visitante, o Confiança foi a equipe que mais perdeu fora de casa durante a primeira fase. Em 18 jogos disputados, o time comandado pelo técnico Daniel Paulista perdeu as quatro partidas que jogou longe do estádio Batistão. Mas em casa, o Confiança empata em número de vitórias dentro de casa com o Juventude, foram cinco triunfos sob seus domínios durante a disputa da primeira fase.


SAMPAIO CORRÊA

Segundo colocado do grupo A com 31 pontos, os maranhenses do Sampaio Corrêa chegaram nas semifinais após vencerem o São José-RS. Foram dois triunfos: 1 a 0 no sul e 3 a 2 no Castelão. Em 18  jogos disputados na primeira fase, a Bolívia Querida ganhou nove vezes, perdeu outras cinco partidas e empatou quatro. Junto a Náutico, Confiança e Juventude, o Sampaio Corrêa obteve uma das melhores campanhas dentro de casa na primeira fase, foram cinco vitórias, dois empates e duas derrotas. Fora de São Luís, os comandados de João Brigatti sofreram apenas três derrotas.





 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »