17/03/2020 às 22h16min - Atualizada em 17/03/2020 às 22h16min

Coronavírus atrasa início da Fórmula 1 2020

Grande Prêmio da Austrália, que abriria a temporada, foi cancelado; etapas da China e Vietnã foram adiadas

João Felipe Carvalho - Editado por Paulo Octávio
Temporada da Fórmula 1 não iniciará em Março, como previsto (Foto: Steve Etherington)

Nada de carros na pista. Em razão do surto de Coronavírus, o início da temporada de 2020 da Fórmula 1 foi adiado. A decisão foi tomada na sexta-feira (14), após um membro da equipe da McLaren testar positivo para o COVID-19. Antes, a organização já havia divulgado que a corrida do Bahrein seria com portões fechados. Agora, o Grande Prêmio da Austrália, que seria o primeiro de 21 corridas, está cancelado.

Dirigentes de nove equipes se reuniram com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e a Formula One Management (FOM) -- responsável pela categoria -- para oficializar a suspensão do campeonato, horas antes dos treinos livres no autódromo de Albert Park, em Melbourne. Apenas a McLaren não enviou representantes, já que 14 membros da esquadra estão em quarentena. Porém, antes mesmo do anúncio, os pilotos Sebastian Vettel, da Ferrari, e Kimi Raikkonen, da Alfa Romeo, já haviam deixado a Austrália.

O presidente e diretor-geral da Fórmula 1, Chase Carey, disse que a segurança dos fãs e funcionários do esporte é prioridade:

"A situação global em relação ao COVID-19 é fluida e muito difícil de prever, e é certo que levemos tempo para avaliar a situação e tomar as decisões corretas. Estamos tomando essa decisão com a FIA e nossos promotores para garantir a segurança de todos os envolvidos na Fórmula 1 e de nossos fãs”, afirmou.

Além do cancelamento da edição da Austrália, as corridas de China, Bahrein e Vietnã tiveram suas datas alteradas. Porém, ainda há um impasse em relação a data da primeira corrida da temporada. Enquanto o GP da Holanda segue sem alterações no calendário, membros da FIA trabalham com a hipótese de inaugurar a competição apenas na etapa de Mônaco, no final de maio. A organização também estuda reduzir o número de corridas da temporada, caso não encontre datas disponíveis para realocar os GPs adiados.

"Reconhecemos que todos querem saber os próximos passos da Fórmula 1 em 2020. Não podemos dar respostas específicas hoje devido à fluidez da situação. No entanto, pretendemos retomar os grandes prêmios assim que se tornar seguro", completou Carey.

A temporada de 2020 da Fórmula 1 será a 71ª edição da história. Dono de seis títulos, o inglês Lewis Hamilton é o atual campeão e segundo maior vencedor, atrás apenas de Michael Schumacher, com uma conquista a mais.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »