21/03/2020 às 15h42min - Atualizada em 21/03/2020 às 15h42min

Devido à pandemia de coronavírus, clubes estudam antecipação das férias

Com a paralisação do futebol, times planejam a diminuição dos impactos financeiros para as equipes, mas nada está definido

Paulo Octávio - Editado por Amanda Cruz
Mario Bittencourt, advogado trabalhista, encabeça negociações com jogadores. Foto: Lucas Merçon/Fluminense
Em meio a incerteza sobre o avanço do Coronavírus e seus efeitos, clubes de futebol se organizam para definir como ficam os contratos dos seus jogadores. Cinco times da série A (Fluminense, Atlético MG, Palmeiras, Grêmio e Bahia) e três da B (Avaí, Paraná e Oeste, como suplente) fizeram, nesta sexta-feira (20), uma reunião online para estudar algumas medidas. 

Cogitou-se a possibilidade da antecipação das férias e um pedido de crédito aos clubes menores. O presidente do Fluminense, Mario Bittencourt, entragará os pedidos a Federação Nacional dos Atletas Profissionais e os sindicatos de jogadores. Bittencout, que é advogado trabalhista, encabeça negociações com atletas nesse período de paralisação. O Globo Esporte.com teve acesso as medidas propostas. Confira

FÉRIAS

Há três possibiliades para às férias
1) Se depender dos oito clubes, o período de descanso dos jogadores será antecipado. Vai de 23 de março até 21 de abril.  A remuneração seria dividida em duas partes: 50% seriam pagos agora e os outros 50%, mais 1/3 integral, pelo empregado até 31 de dezembro. Se um atleta se transferir antes do fim do ano, o novo clube fica responsável pela segunda parcela de 50% e o 1/3 integral .
2) Caso o futebol não possa ser disputado em 21 de abril, haveria uma redução da remuneração da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) e direitos de imagem em 50% por 30 dias, e os atletas treinariam em casa.
3) Em último caso, se for impossível retorno em 21 de maio, acontecerá suspensão do contrato com prorrogação até retorno das atividades. Em qualquer caso, as rescições contratuais podem ser pagas em até cinco vezes. 

PEDIDO DE CRÉDITO PARA OS CLUBES MENORES  

Com cenário atual, os times menores sofem mais, pois a maioria dos contratos dos jogadores são feitos até o fim dos estaduais, que podem ser cancelados. Alguns atletas já estão trocando de clubes mesmo em meio a indefinição sobre sequência dos torneios. Por isso, os sindicatos pediram para CBF uma linha de crédito especial para pagamento. A entidade ainda não se manifestou a respeito. O campeonato amazonense foi encerrado nessa sexta-feira (20). Os oito times participantes foram unanimes e optaram pelo fim do torneio. As vagas para série D e Copa do Brasil e os rebaixados serão decididos em nova reunião. Também há boatos de que o Paulistão pode seguir o mesmo caminho e também pode ser anulado sem a confirmação de um  campeão.

CALENDÁRIO

Nesses últimos dias, cresceram boatos sobre mudanças no formato da disputa do Campeonato Brasileiro para esta temporada. Indicam que o torneio poderia ter um turno só ou até retorno do mata-mata. Porém, o presidente do Grêmio, Romildo Bonzan, descartou por ora a discussão sobre o calendário. “A primeira pauta é a diminuição de impacto nos clubes. Não discutimos sobre isso [calendário] ainda na Comissão de Clubes. Nossa preocupação é com a sobrevivência nos próximos três meses”, disse. Uma nova reunião será realizada na próxima semana.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »