14/05/2020 às 19h38min - Atualizada em 14/05/2020 às 19h38min

A leitura como válvula de escape para a pressão provocada pelo isolamento

Culpa e arrependimento: a leitura como rota de fuga

Juliana Barbosa
É inegável que o mundo de ficção constantemente abordados nos livros, é utilizado por muitos como uma válvula de escape da pressão que a rotina do dia-a-dia nos impõe.

Já se perguntou qual o segredo por trás das histórias que prendem tanto a nossa atenção? O que há de tão atrativo nos contos que levam pessoas a ficarem horas a fio com um livro na mão, ou a frente de um smartphone, tablet ou computador?

Se você pensou na oportunidade de fugir da realidade, acertou, pois essa é uma das razões.

Nos livros é possível observar os personagens metendo os pés pelas mãos, arruinando relações e cometendo diversos erros, mas de alguma forma eles conseguem ter um final feliz no final da história.
Obviamente, isso não se passa em todas as histórias de ficção, mas na maioria dos casos é o que acontece.

Em diversas ocasiões nos encontramos presos ao peso de nossas responsabilidades cotidianas, e quando nos deparamos com tragédias ou temos que lidar com as consequências de nossos erros, procuramos um refugio para a nossa mente.

Algumas pessoas se afogam em seu trabalho, outras nos estudos, e outras conseguem deixar suas relações interpessoais piores do que estavam.

Uma das causas para as pessoas se prenderem tanto a ficção, se dá pela chance de se imaginar no lugar do personagem que tem a experiência de viver uma grande paixão, uma aventura ou ser o herói de uma história de suspense.

Mas se engana quem pensa que as melhores histórias são os contos de fadas, onde a mocinha é salva pelo príncipe encantado.

No livro obsessão de Sandra Brown, por exemplo uma médica se encontra envolvida com um policial a fim de capturar um assassino. Você que já leu ou ainda vai ler este livro, pode até apontar semelhanças com contos de fadas.

Contudo, ao contrário da mocinha puritana comumente apresentada nas histórias, a médica Rennie Newton aprontou bastante em sua adolescência, o policial Wick Threadgill não é bem uma versão encantadora do príncipe encantado, e o fato do assassino psicopata não ser representado por uma mulher como no conto de fadas já é uma enorme diferença.

Na história de Sandra Brown, Obsessão, por causa de atitudes irresponsáveis, vidas são perdidas, causando arrependimentos nos personagens. Consumidos pela culpa e arrependimento, tomam decisões drásticas em relação a suas próprias vidas, gerando um comportamento um tanto obsessivo em relação a si mesmo

Na vida real não podemos voltar atrás e viver como se nada tivesse acontecido. Segundo a Terceira Lei de Newton, “Para toda ação existe uma reação”. Quando magoamos alguém, não é como se pudéssemos pedir perdão e tudo voltar a ser como era antes.

E em tempos de pandemia causados pela Covid-19, as relações sociais estão mais fragilizadas. As palavras, por exemplo, são armas perigosas se não utilizadas com cautela.

Antes estávamos acostumados com a rotina exaustiva de trabalhos e estudos, que nos faziam postergar decisões importantes e refletir sobre nossas atitudes.

Contudo, a realidade atual nos obriga a enfrentar os fantasmas que assombram nossa consciência. O fato é que, como seres sociais, somos moldados pelas situações que vivenciamos, e em razão de estarmos sendo afetados pelo isolamento social, buscamos formas de escaparmos dos nossos problemas.

Enquanto alguns buscam refugiar-se em maratonas de series, filmes e até animes, outros buscam instigar sua imaginação através de livros de ficção.

Até que ponto somos capazes de suportar o peso da consequência de nossas ações em plena quarentena.

O intuito aqui não é fazer com que alguém se sinta culpado, e sim dizer que existem milhares de pessoas que se encontram nesta mesma situação, inclusive a autora que vos fala (escreve) neste momento.

Em nosso cotidiano, nossa mente se cerca de preocupações referentes a trabalho, desemprego, estudos, relações amorosas e projetos futuros.

Neste momento, somos obrigados a criar distrações para que nossa mente não entre em colapso.

O livro Obsessão é um romance policial da autora Sandra Brown, que envolve diversas situações para quem gosta deste estilo de história.

Neste momento intenso da pandemia, se você busca formas de se entreter e distrair sua mente, aproveite para explorar o Lab Dicas de Jornalismo e inteirar-se dos diversos conteúdos e recomendações disponíveis preparados pela equipe.

Cuide-se bem, lembre-se sempre de lavar as mãos e se puder #fiqueemcasa.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »