24/06/2021 às 16h27min - Atualizada em 24/06/2021 às 15h25min

Conheça os benefícios e possíveis danos no uso do ácido hialurônico

A substância é aplicada como creme e gel injetável, mas, em excesso, pode prejudicar a pele

Paulo Marques Pinto - Editado por Manoel Paulo
Adcos Dermocosméticos e Tecmundo.
Freepik

Nas próximas linhas, eu chamo a atenção principalmente das mulheres que pretendem passar por procedimentos estéticos. O ácido hialurônico faz muito bem para a pele; porém, quando mal aplicado, traz complicações irreversíveis. A seguir, veja do que a substância é capaz de fazer pela sua pele.
 

O ácido hialurônico é produzido naturalmente pelo organismo, uma molécula que nossa pele não rejeita jamais. Mantém a pele hidratada, combate o envelhecimento e consegue reter o máximo de água, proporcionando uma ação hidratante aos tecidos da pele. Além disso, “preenche os espaços entre as células, ajudando na redução das linhas de expressão e rugas, deixando a sua pele mais lisa e uniforme”.
 

A substância é formada por dois açúcares: ácido glucurônico e n-acetilglucosamina. Por possuir carga negativa, consegue se juntar às moléculas de água mais próximas, o que nos faz pensar que a pessoa não envelhece com o passar dos anos. Porém, conforme diminuem o ácido hialurônico, o colágeno e a elastina, os tecidos ficam menso hidratados, conforme escrito em um artigo produzido pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.
 

Mas, afinal, como o ácido hialurônico age sobre a pele? As dermatologistas Kristina Liu e Janelle Nassim explicam que o composto, quando aplicado como creme, só hidrata a superfície da pele, chamada epiderme, embora moléculas menores de água possam penetrar mais profundamente na pele. Em forma de gel injetável, ajuda a “levantar as bochechas, suavizar as dobras […] ao redor da boca e do queixo, melhorar a aparência de olheiras escuras, hidratar e realçar os lábios e rejuvenescer as mãos e lóbulos das orelhas”, completam.
 

Entretanto, de acordo com a PhD em Física Teórica de Partículas, Gabriela Bailas, para seu próprio canal de vídeos, o efeito do ácido hialurônico dura cerca de um ano, mas pode variar entre 8 e 18 meses no total. Por enquanto, no Brasil, existem quatro profissionais que podem aplicar o composto em seus consultórios: médicos dermatologistas e cirurgiões plásticos, biomédicos, farmacêuticos e cirurgiões-dentistas.
 

Portanto, se você quer se manter jovem e opta por um tratamento estético à base de ácido hialurônico, preste muita atenção aos perigos que o excesso pode trazer para a sua pele.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »