03/09/2021 às 12h36min - Atualizada em 03/09/2021 às 11h43min

Resenha | Graphic Novel V de Vingança

Leonel Brito - Editado por Ana Terra
V de Vingança é uma Graphic Novel escrita por Alan Moore, e desenhada por David Lloyd, lançada entre 1982 e 1983, e retomada em 1988 para ter seu encerramento publicado.

A trama se passa em uma Inglaterra distópica em 1997, em que o país é governado por um regime totalitário de extrema direita, que mantém a população sob intensa vigilância, com câmeras em todos os lugares, toques de recolher, censura e perseguição.


No dia 5 de novembro surge um ser mascarado com cabelos longos e roupas pretas que possui grande habilidade de combate, que salva Evey, uma garota que tentava se prostituir, e quase foi violentada por Homens Dedo, uma espécie de polícia. Essa figura é conhecida como Codinome V, e sua máscara é inspirada em Guy Fawkes, conhecido por ter sido preso no dia 5 de novembro de 1605, por participar da Conspiração Da Pólvora, que tinha o objetivo de explodir o parlamento inglês. A partir desse salvamento, V leva Evey para a Galeria das Sombras, que é a casa dele, e a partir desse ponto o leitor é apresentado a alguns planos e objetivos do protagonista, e Evey se torna os olhos do leitor dentro da história.

V de Vingança discute a luta do Anarquismo contra o Totalitarismo, com uma construção cheia de alegorias e referências a guerras Nucleares, e práticas nazistas, como campos de concentração, segregação de gênero, orientação sexual, etnia e religião. E também, como o povo unido pode fazer diferença na sociedade, e que ideias são a prova de balas. 

A graphic novel é um reflexo do seu tempo, e do que Alan Moore enxergava na década de 80 na Inglaterra, junto com o medo do totalitarismo, com referências de 1984 de George Orwell e Fantasma da Ópera de Gaston Leroux. Moore é um grande autor e consegue imprimir uma narrativa de peso ao longo dos volumes da HQ, com uma excelente construção e evolução dos personagens, não só dos protagonistas, mas todas as tramas secundárias possuem um aprofundamento tão bom, que poderiam ser facilmente exploradas individualmente. 

Como inicialmente os volumes foram publicados em preto e branco pela revista Warrior até 1983 e, a partir de 1988 foram republicados e finalizados na DC Comics, os quadrinhos foram colorizados nesses novos volumes. Tudo isso impactou o visual dos traços de David Lloyd, que após a adição das cores ficou muito poluído e escuro, podendo ser incômodo no início da leitura, mas com o passar dos volumes isso desaparece e o leitor pode apreciar a obra da melhor forma possível.


V de Vingança é uma obra atemporal e muito importante atualmente, pois sempre é possível se colocar no lugar dos personagens, pelo medo da sombra do totalitarismo que sempre paira entre nós.

“Remember, Remember the Fifth of November".

Referência:
MOORE , Alan. V for Vendetta . Ilustração: David Lloyd. Reino Unido/EUA: DC/Vertigo/Titan Books, 1982.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »