29/11/2021 às 16h45min - Atualizada em 29/11/2021 às 16h30min

Holanda e Bélgica: os países que dividem a mesma rua

Lívia Cecon - Editado por Matheus Da Fonseca
Reprodução BBC News

Já imaginou ter a porta de entrada na sua casa em um país e a área de lazer em outro? 

Parece coisa de filme, mas não é. O município holandês de Baarle-Nassau, no norte da Europa, abriga pedaços de terra pertencentes à Bélgica, conhecido como Barlee-Hertog.

 

Essa anomalia geográfica é resquício dos tempos da Idade Média, quando esta região ainda não era constituída por países unificados. Os lotes de terra foram divididos entre diferentes famílias da aristocracia local. Baarle-Hertog pertenceu ao duque de Brabante, enquanto Baarle-Nassau era propriedade da Dinastia Nassau.Quando a Bélgica declarou a independência dos Países Baixos, em 1831, as duas nações ficaram embaralhadas de tal forma que os sucessivos regimes que assumiram foram dissuadidos de definir suas áreas de jurisdição exatas.

As fronteiras não foram estabelecidas até 1995, quando o último lote restante da "terra de ninguém" foi concedido à Bélgica.


 

A cidade decidiu tornar visíveis as fronteiras, com sinais nas ruas ou nas calçadas que apontam que ali há uma fronteira. As siglas: BL para Bélgica, N para Países Baixos (Nederland). Nas casas, pequenas bandeiras indicam a que pedaço elas pertencem.

 

 


As diferenças entre os dois municípios são bem evidentes. Os holandeses têm uma legislação para construções mais rígida, com casas mais padronizadas. Já os belgas são mais flexíveis, com casas sem muito padrão arquitetônico. A cidade também possui  duas prefeituras e duas câmaras municipais, que precisam sempre estar em contato para resolver problemas.

Hoje, muitos moradores de Baarle-Nassau e Baarle-Hertog têm dupla cidadania - um passaporte belga e um holandês. O holandês é o idioma principal de ambas as comunidades, embora a língua francesa seja ensinada nas escolas belgas.

 

Durante todos esses anos,  moradores encontram uma maneira de viverem harmoniosamente juntos, mas governar duas nações no mesmo espaço pode trazer grandes desafios. Ambos os presidentes de câmara sonham em unificação, tamanha a dificuldade que enfrentam. 

 

 
 

Referências:
 

EAMES, Andrew: “ cidade europeia em que a fronteira entre dois países divide casas ao meio”. BBCNEWS. Publicado em 25/12/2017. https://www.bbc.com/portuguese/vert-tra-42468718

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »