06/03/2020 às 10h00min - Atualizada em 06/03/2020 às 10h00min

Inteligência artificial é capaz de diagnosticar Coronavírus em 20 segundos

Sistema de alta precisão já é utilizado em 100 hospitais em toda a China

Thiago Oliveira - Editado por Manoel Paulo
The Next Web
Reuters
O grupo de e-commerce Alibaba, proprietária do AliExpress, desenvolveu um sistema para diagnosticar o novo coronavírus Covid-19 utilizando inteligência artificial. Em apenas 20 segundos é possível saber se o paciente testou positivo para o novo vírus, com uma precisão de 96%.

Segundo relatório apresentado pelo jornal Nikkei Asian Review, o novo sistema chinês realiza o diagnóstico através de tomografia computadorizada de alta precisão sobre casos de pneumonia viral. Ainda de acordo com o relatório, a mesma atividade se realizada por um ser humano levaria 15 minutos.

Para montar a base de dados da IA, o Alibaba utilizou os registros fotográficos e de informações de 5.000 pacientes que testaram positivo para o Covid-19. De acordo com a Asian Review, esse sistema já é utilizado em 100 hospitais em toda a China.

O Alibaba não é a única empresa utilizando da inteligência artificial para auxiliar os médicos. Sua concorrente é a empresa de seguro-saúde Ping An que recentemente apresentou um sistema parecido.

Em comunicado, o co-presidente da empresa e diretor de estratégias da subsidiaria Smart City afirmou que “Desde o seu lançamento, o sistema inteligente de leitura de imagens prestou serviços a mais de 1.500 instituições médicas. Mais de 5.000 pacientes receberam serviços inteligentes de leitura de imagens gratuitamente. O sistema pode gerar resultados de análises inteligentes em cerca de 15 segundos, com uma taxa de precisão acima de 90%”.

A China, como epicentro da epidemia tem se esforçado para controlar o problema e diminuir o risco de maiores infecções. Fábricas foram fechadas ou tiveram suas jornadas reduzidas dentro e fora do País, o que tem afetado diretamente a produção de componentes e a montagem de aparelhos. No fim do mês passado, as fábricas da Samsung e da Motorola deram folga a seus funcionários alegando falta de peças.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »