25/06/2020 às 17h02min - Atualizada em 25/06/2020 às 17h00min

Entenda a situação de aeroportos e rodoviárias com a pandemia

Turistas e lojistas sofrem impactos do novo coronavírus

Natália Xavier - Alexandra Machado
Nossa - Portal UOL
Aeroporto Internacional de Guarulhos - Reprodução/Catraca Livre
O novo coronavírus no Brasil e no mundo forçou o cancelamento de inúmeros voos, reduziu o número de turistas viajando e fez com que lojistas perdessem suas rendas diárias. Os dias de aeroportos cheios de milhares de turistas e passageiros, lucros altos e muito movimento passaram a ser dias de insegurança, poucas vendas e quantidade mínima de pessoas transitando nos aeroportos.

As rodoviárias não ficaram de fora na perda de faturamentos e de vendas de passagens, desde o pequeno vendedor de lanches, os turistas que viajavam em busca de lazer e cultura e até as grandes empresas de ônibus acabaram sendo afetadas com a proporção que a Covid-19 tomou no mundo. Centenas de pessoas que trabalhavam em locais de desembarque perderam seus empregos, empresários que viajavam a negócios estão sentindo na pele a queda de lucros nas empresas.

Turistas estão presos fora de seus países, como no caso do músico colombiano Juan Pablo Echeverry, de 35 anos, que tocava em bares e restaurantes aqui no Brasil, onde a grande maioria dos estabelecimentos comerciais fecharam. Juan acabou perdendo sua renda. “ Agora, estou sem dinheiro até pra comer”, disse ele à reportagem do Portal UOL. Ele está pedalando rumo ao Distrito Federal, em busca de conseguir um voo de repatriação para voltar ao seu país de origem, Colômbia. Quando falou na reportagem da UOL, ele já se encontrava em Minas Gerais, a 400 quilômetros da capital. 

Juan, turista colombiano - Foto: Arquivo pessoal/Reprodução/UOL

Assim como Juan, outras centenas de pessoas estão distante de seus países e não sabem quando irão poder retornar às suas casas e suas famílias. Apesar dos aeroportos e rodoviárias estarem abertos, os números reduzidos afetam aqueles que precisam se deslocar, já que vários países fecharam as fronteiras.
Uma pesquisa realizada pelo serviço de rastreamento Flightradar24 destacou que "número de voos comerciais em março de 2020 diminuiu mais de um quarto no mundo”. A tentativa de conter o vírus compeliu para que os países tomassem medidas ainda mais drásticas quanto à circulação nos países, estados e até nas menores cidades. Em grandes metrópoles como São Paulo e Rio de Janeiro, a quantidade de viagens de avião caiu rapidamente. Cerca de 80% dos voos diminuiram em todo mundo.
De fato, a pandemia da Covid-19 mudou a vida e a rotina de muitos brasileiros,ficando registrado na história a forma que o mundo se isolou. Já são mais de nove milhões de infectados no globo e a busca incessante pela cura ainda é a esperança para dias melhores. 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »