31/05/2019 às 03h11min - Atualizada em 31/05/2019 às 03h11min

Com goleada, River Plate vence Athletico Paranaense e é campeão da Recopa Sul-Americana

No Monumental, argentinos marcam 3 x 0 e conquistam o título pela terceira vez

Henrique Chiapini Pereira - Editado por Amanda Cruz
Campeão River Plate. Foto: montagem @giro_futebolistico
Com dois gols no fim, o River Plate goleou por 3 x 0 os brasileiros do Athletico Paranaense no Estádio Monumental de Nuñez, em Bueno Aires, e conquistou sua terceira Recopa Sul-Americana, nesta quinta-feira (30). Com o título, o clube argentino se tornou o segundo maior campeão do torneio, ficando apenas atrás de seu maior rival Boca Juniors (com quatro conquistas). Desde 2014, quando encerrou um jejum de 17 anos sem títulos internacionais, o time venceu: duas Libertadores (2015 e 2018), três Recopas (2015, 2016 e 2019), duas Copas Argentinas (2016 e 2017), uma Supercopa Argentina (2018) e uma Copa Suruga (2015). Todas essas conquistas foram sob comando do técnico Marcelo Gallardo.

1º TEMPO

Embora ocorressem todos os gols durante o segundo tempo, as melhores oportunidades se concretizaram na primeira etapa. Com a pressão inicial exercida pelo River Plate, a defesa do Athletico não conseguiu atuar seguramente. Quando não foi a trave para salvar o Furacão, o goleiro Santos realizava milagres para evitar o primeiro gol do jogo, principalmente nas finalizações de Lucas Pratto, que era o jogador mais "perigoso" até o momento. Entretanto, não demorou muito para os visitantes responderem às investidas dos donos da casa. Com uma bela jogada de Rony, pela esquerda, Lucho González recebeu dentro da pequena área para finalizar, mas Armani com uma ótima defesa, impediu o gol dos brasileiros.
 
2º TEMPO
 
Na volta, a pressão argentina não foi diferente. "Empurrados" pelos gritos da torcida, os jogadores do River Plate tentavam atacar com mais eficácia, porém nos contra-ataques, o Athletico levava perigo ao gol defendido por Armani, principalmente com Rony, que foi o principal jogador ofensivo do clube paranaense. No entanto, quando o time brasileiro estava conseguindo segurar o empate, Pinola, zagueiro do River, chutou a bola contra a mão de Lucho González, dentro da área. Após conferir no VAR, o árbitro assinalou o pênalti para os donos da casa que, mesmo não convertendo, Ignacio Fernández abriu o placar no rebote.

Com o empate no agregado, o Furacão precisaria de pelo menos, mais um gol para se consagrar campeão da Recopa, na qual seria o segundo título internacional em sua história. Todavia, já aos 46', Lucas Pratto recebeu um passe por trás da marcação adversária, tendo tempo de dominar e finalizar para o fundo da rede. Como se já não bastasse os dois gols, a equipe brasileira sofreu o terceiro, em questão de poucos minutos, no momento em que já estava abatida e debilitada. Desta última vez, marcado por Matías Suárez, encerrando a partida.

 
PRÓXIMOS CONFRONTOS

Enquanto o River Plate está de férias, pois os jogos das competições nacionais já terminaram, o Athletico Paranaense retornará seu foco para o Campeonato Brasileiro, visto que as oitavas de final da Libertadores só ocorrerão após a Copa América. Com isso, o próximo desafio do Furacão será contra o Fluminense, no próximo domingo (2).
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »